girl-900-600

Para quem se vestem as mulheres

Para quem se vestem as mulheres

Afinal, as mulheres vestem-se para agradar a quem?

Há dias, já há uns meses, num programa de talento musical da nossa televisão ouvi uma concorrente a dizer ao júri, em agradecimento aos comentários acerca da sua atuação, algo deste género:

“Não desfazendo da opinião do Sr. XPT e da opinião do Sr. XPTO, a pessoa a quem eu queria mesmo agradar era à Sra. X.”

Ora bem, pegando assim nesta frase fora do contexto e não me apetecendo agora contextualizar, até porque não interessa para o caso, ocorreu-me o seguinte:

– Efetivamente, ao contrário do que a maioria dos machos convencidos pensam, em muitas situações da nossa vida, as mulheres, mesmo as heterossexuais, agem pensando primeiro na reação que vão causar noutras mulheres e só depois, eventualmente, na opinião dos homens.

E isso vem desde o tempo de estudante. Queremos ter boas notas para nos exibirmos para a Maria e não para o Manuel.

E relativamente ao vestuário?

Relativamente a este assunto e partindo do princípio de que só compramos roupa de que gostamos e que ninguém nos apontou uma arma para a trazermos para casa, parece-me óbvio que na hora de comprar escolhemos o que nos agrada a nós (o que não significa que não possamos pedir opinião a quem nos acompanha, se for o caso). Mas, como isso me parece óbvio, nem sequer vou enfatizar mais esta questão.

E na hora de vestir?

Repete-se a pergunta:

– Afinal, as mulheres vestem-se para agradar a quem?

No que se refere ao vestuário, este é muitas vezes escolhido para causar alguma impressão às nossas amigas, colegas, ou às desconhecidas na rua. Digo muitas vezes, porque não creio que seja o que acontece no dia a dia, em que vestimos a “indumentária habitual” para o emprego, a escola ou o lazer. Mas, quando escolhemos a roupa para os mais variados eventos sociais, desde os simples jantares às festas mais arrojadas, aí já nos preocupamos mais com quem vai lá estar e nos vai ver. Mas, e que “quem” é esse?

Quem tem dúvidas faça o seguinte exercício:

– Já alguma vez pensou em vestir uma determinada peça de roupa e depois hesitou porque se lembrou de que já a tinha vestido “há dias” e de certeza que as colegas se iriam lembrar? Já aconteceu, certo? E nesse caso pensou nas suas colegas mulheres e não nos colegas masculinos, não é verdade? Porque é evidente que eles não se lembram. A não ser que fosse uma valente mini saia ou um super decote, ou as duas coisas ao mesmo tempo, caso contrário, eles não vão lembrar-se. Portanto:

– Minhas amigas, sejam casadas ou solteiras e boas raparigas, a verdade é que, regra geral, as mulheres vestem-se para agradar às outras mulheres. Pode ser uma questão de rivalidade ou de simplesmente o querer mostrar o que se tem.

Mas também, quando é para mostrar roupa e acessórios, mostra-se a quem perceba do assunto. Claro! Os homens querem lá saber se a carteira é LOUIS VUITTON e se combina com o cinto. Ou se as calças são as mesmas que vestimos no jantar passado. Eles reparam que determinadas calças nos fazem o rabo gordo, ou que nos ficam lindamente, mas não se vão lembrar que essas são as mesmas do jantar anterior. Isso já é pedir muito.

Agora, pode é acontecer outra coisa. Mas isso já é mais raro, infelizmente. Pode acontecer escolher um determinado vestido, que sabe que vai por a mulherada toda verde de inveja e, de repente, entra na festa e depara-se com um adónis, ou dois, se lhe sair a sorte grande e aí, mas só aí – e se for livre como um passarinho, claro! – aproveita e exibe-se também para ele(s). Mas isso, minhas amigas, já é um comportamento superveniente e não foi o seu objetivo principal. Foi uma mera coincidência, um feliz acaso. Ele, por sua vez, se reparar em si, não vai memorizar o vestido, nem se vai referir a si, como a mulher do vestido amarelo (mesmo que seja um vestido amarelo!) não é isso que ele vai reter. Vai antes fixar outros aspetos, que nós bem sabemos, como… as lantejoulas, ou os dourados do vestido! Certo?!

Já as mulheres, quando fizerem o feedback da festa irão tecer comentários diferentes a seu respeito. Umas irão referir-se a si como o canário, outras dirão que levava um vestido amarelo MARAVILHOSO. Porque já sabemos: não é possível agradar a todas. Umas vão gostar, outras detestar o seu vestido. É o normal. Para sorte dos homens, ninguém reparará nas suas fatiotas.

Dou-vos um exemplo: O dia seguinte a uma festa glamorosa qualquer, tipo a gala dos globos de ouro. Do que se fala? Dos vencedores dos globos? Não. Que ideia. Das roupas dos homens? Acham? Claro que não. O que interessa são os vestidos. Mais nada. Que elas obviamente escolhem para agradar a nós, universo feminino.

Os homens que já sabiam e os que entretanto descobriram que nos vestimos para elas não se chateiam muito com isto. Quando se trata do verbo vestir, eles não ligam a mínima.

Mas se no título deste post substituísse o verbo vestir pelo despir, as coisas já mudavam de figura!

Classificar

Etiquetas:



'Para quem se vestem as mulheres' sem comentários

Escreva um primeiro comentário!


Quer deixar o seu comentário?

O seu email não será publicado.


Para mais informação contacte para o email cristina@vaidadesempreconceito.com