fera

Coisas que me irritam

Nesta rubrica do blog irei falar de coisas que me irritam.

Já viram aqueles programas de televisão que costumam convidar pessoas para falarem da sua infância, carreira, vida pessoal, de tudo e mais alguma coisa?

Já viram de certeza, nem que tenha sido só uma vez, porque são imensos. Portanto, sabem do que falo.

Em primeiro lugar, esclareço que não tenho nada contra esse tipo de programas. Nem é disso que vamos falar hoje. Peguei nesse exemplo para perceberem o que pretendo dizer com “coisas que me irritam”.

Parece-me que é obrigatório que nessas entrevistas se façam perguntas do género: “coisas de que gostas” e “coisas de que não gostas”. Então, o entrevistado, que parece apanhado desprevenido, debita um desinteressante rol de: “gosto de rir, gosto de ler, gosto de peixe, gosto que me acariciem as costas…” e “não gosto de carne, não gosto de chuva, não gosto de cachecóis, não gosto de abrir pacotes de leite, etc…”

Ora bem, esta parte é que já me irrita um bocadito. Não me desperta interesse. Sinceramente, não acho que haja qualquer utilidade em saber que alguém não gosta nada de usar cachecol. (Em termos abstratos. Entenda-se. Escrevi cachecol como poderia ter escrito croissant francês.)

E porque isso não me interessa?

Por um lado, porque cada um sabe de si. Mas, principalmente, porque quando dizem isso, fazem-no como se o tempo estivesse a ser cronometrado e têm que dizer o máximo de coisas, para ganhar um prémio. E depois, como se não bastasse, não dão qualquer explicação para gostarem ou não gostarem de algo.

Já sei: é agora que os mais perspicazes estão a ler e a pensar:

“Olha-me esta, não lhe interessa saber do que o Brad Pitt gosta ou deixa de gostar, mas vem para aqui falar sobre coisas que a irritam. Porque isso nos deveria interessar?”

E eu respondo: – nesta rubrica do MEU blog escreverei, como disse, sobre coisas que me irritam, mas com a devida explicação. Não vou simplesmente dizer: Irrita-me que abusem dos elevadores nos centros comerciais. Vou também explicar porquê. (Mas não hoje. Ok? Fica para outro post!)

Além do mais, se me irrita a mim, também deve irritar muita gente. Alguém há-de concordar comigo.

Se houver algo que vos irrite ao ponto de querem escrever sobre isso. Força. Digam-me.

Até lá, não se irritem! Fiquem bem!

 

Classificar

Etiquetas:



'Coisas que me irritam' tem 9 comentários

  1. 1 Julho, 2015 @ 11:17 Olívia Sousa

    Há muitas coisas que me irritam e alguns dirão “irritas-te com pouco” mas aqui vão algumas de que me lembro:
    Pacotes de leite – não só o pacote mas o invólucro das paletes;
    Pacotes de temperos – raramente consigo abrir aqueles “sacaninhas” pequeninos pelo picotado;
    Pacotes de arroz – (tenho um problema com embalagens?) há sempre grãos de arroz que fogem;
    Cabides – quando pegamos num cabide e vêm três ou quatro;
    Pequenos barulhos no carro – aquele barulhinho irritante de algum plástico que não sabemos de onde vem;
    Procurar as chaves na carteira – nunca encontro o molho certo se existem vários, e só dou conta que não as tenho quando chego ao carro (ficou em casa), ao escritório (ficou no carro), a casa (ficou no escritório);
    No avião ou no autocarro a pessoa da frente inclina a cadeira e fico com o encosto ou visor a 10 cm dos olhos;
    Etiquetas na roupa – tantas e tão grandes e todas “irritantes”.
    Carregadores – do mac, do pc, do telefone, do telemóvel, do tablet, da escova de dentes, da máquina fotográfica…!!!??? Há sempre alguma coisa que temos de carregar…

    Responder

    • 1 Julho, 2015 @ 12:23 Cristina dos Santos

      Concordo com tudo. São exemplos verdadeiramente irritantes.
      (Obrigada por visitar o blog!!)

      Responder

    • 1 Julho, 2015 @ 23:22 António Martins

      Realmente há coisas que parecem insignificantes e que irritam mesmo. Mas as baterias!!! Oh valha-nos Deus!!! Deverão ser a coisa mais irritante!! Não sei o que se passa com os cientistas que andam a inventar a melhoria das baterias às pinguinhas…. Veja-se que além de tudo, do mac, do pc, do telefone, do telemóvel, do tablet, da escova de dentes, da máquina fotográfica… ainda tenho a máquina de barbear. Barbear já é, por si só, irritante, e uma seca. Por isso enquanto faço a barba leio as capas dos jornais no telemóvel. O incrível é que a bateria da máquina acaba sempre no dia em que também o telemovél precisa de estar ligado à corrente. Portanto tenho aqui duas coisas irritantes. As baterias e o facto de as casas de banho terem apenas uma tomada!!! Alguém se lembra de perguntar isto a um arquitecto ou engenheiro!?

      Responder

      • 2 Julho, 2015 @ 9:17 Cristina dos Santos

        Acredite que vou perguntar!
        Entretanto, espero não o irritar ainda mais, mas li algures que, em média, um homem adulto passa cinco meses da sua vida a fazer a barba!!

        Responder

        • 3 Julho, 2015 @ 10:53 António Martins

          Cristina agradeço a sua resposta. Não me irritou porque realmente até já tinha efetuado essas contas e estavam a dar o dobro, 1 ano veja lá!! Assim fico mais descansado!!

          Responder

    • 1 Julho, 2015 @ 23:34 Maria Sousa

      Irritante mesmo é, sempre que quero levantar dinheiro a caixa multibanco está fora de serviço. Depois como se não tivesse mais nada para fazer manda-me (ou seja dá-me uma ordem) dirigir a outra caixa multibanco, como se estas caixas estivessem todas em fila, umas ao lado das outras ou aos pares!! Já para não falar do facto que me irrito habitualmente sempre que vejo o meu saldo!

      Responder

  2. 13 Julho, 2015 @ 10:04 Porquê abusar dos elevadores? - Vaidade sem Preconceito

    […] dias, falei-vos de coisas que me irritam. Lembram-se. Certo? Pois bem, hoje vou […]

    Responder


Quer deixar o seu comentário?

O seu email não será publicado.


Para mais informação contacte para o email cristina@vaidadesempreconceito.com